Páginas

Você é meu convidado

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Toque de recolher diminui em 80% infrações em Fernandópolis

Quatro anos após ser adotado pela primeira vez numa cidade do Estado de São Paulo, o toque de recolher para menores de 18 anos é apontado pelas autoridades como responsável pela redução de 80% nos atos infracionais e de 82% nas reclamações ao Conselho Tutelar de Fernandópolis, a 554 km de São Paulo.

A medida, que proíbe a permanência de menores nas ruas após as 23 horas, foi imposta em maio de 2005 pelo juiz da Infância e da Juventude Evandro Pelarin. As cidades de Ilha Solteira e Itapura também mantêm o toque de recolher. Na primeira, a medida completa hoje uma semana e as blitze feitas nas madrugadas de sábado e domingo apreenderam quatro meninas.

Segundo o Juizado de Menores, o índice de atos infracionais vem caindo ano a ano em Fernandópolis. Em 2005, houve 378 ocorrências, ante 329 em 2006; 290 em 2007; e apenas 74 no ano passado. Nos vários tipos de atos infracionais, a maior queda foi na incidência de furtos no período (91%). Em 2005, foram 123 ocorrências, ante 82 em 2006, 59 em 2007 e apenas 11 em 2008. A redução também acompanha outras ocorrências, como porte de entorpecentes, de 17 casos para 8, e lesão corporal, de 68 em 2005 para apenas 19 em 2008. Em 2005, 15 menores foram flagrados portando arma; em 2008, não houve nenhum registro.

"Antes da medida, recebíamos uma média de 500 reclamações/mês; hoje, essa média é de 90/mês", afirma o presidente do Conselho de Fernandópolis, Alan José Mateus. Segundo ele, a gravidade das reclamações também diminuiu. "As reclamações eram sobre uso de drogas, consumo de álcool e furtos; hoje predominam os conflitos em casa e na escola, evasão escolar e brigas."

Para Pelarin, a redução das reclamações se deve ao toque de recolher. "A diminuição da delinquência juvenil é uma realidade em Fernandópolis, mas somente foi possível porque a sociedade apoiou a medida, introduzindo projetos de reinserção social e de redução de danos", diz Pelarin. O município tem, por exemplo, um convênio inédito no País, que emprega 100 adolescentes com carteira assinada nas empresas locais.

BLITZE

No sábado, em Ilha Solteira, uma menina de 16 anos foi recolhida quando consumia álcool em uma lanchonete. "Ela foi levada para casa e entregue aos pais", disse a conselheira Gláucia de Almeida. Segundo Gláucia, a garota era uma das seis que já haviam sido recolhidas na noite de quarta-feira. Na madrugada de domingo, outras três garotas foram recolhidas por volta da 1h30. "Agora os pais devem ser chamados para conversar com o Juizado."

Em Fernandópolis, apesar da redução da delinquência apontada pelo Juizado Menores, as blitze continuam. Na madrugada de sábado, três menores - duas meninas de 15 anos e um menino de 17 - foram recolhidos. As operações têm auxílio das Polícias Militar e Civil e supervisão da Ordem dos Advogados do Brasil e Conselho Tutelar.

Um comboio percorre as principais avenidas de movimento noturno da cidade, na região central, onde centenas de jovens se aglomeram nos bares e lanchonetes ou ouvem som nos carros. Dezenas fogem quando as viaturas chegam. Os que ficam são abordados pela polícia e pelos conselheiros. "Se a gente fica, é levado para o conselho", disse um deles, que se escondeu quando a blitz chegou e voltou depois que as viaturas saíram. "Acho que eles deveriam esticar esse horário nos fins de semana e oferecer mais opções de lazer para os menores. A gente só quer se divertir."

Mãe de uma das garotas, N.L.S, estudante de Enfermagem, foi buscá-la na sede do Conselho Tutelar e criticou a ostensividade da blitz. Ela disse que a filha, aluna da 2ª série do ensino médio, tinha autorização para frequentar a lanchonete com o namorado. "Fica a três quadras da minha casa e minha filha é uma boa menina, excelente aluna, mas eu não imaginava que o namorado dela portasse arma (como ocorreu) ou usasse droga. Agora ela terá de arranjar outro namorado", disse a mãe, que foi multada - a filha foi recolhida pela segunda vez em uma blitz de fiscalização.

Fonte: http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20090427/not_imp360996,0.php

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Catho Vs Manager

Então caros leitores

Atualmente sou autonomo, porém minha carreira sempre foi ligada a hotelaria, pois bem, resolvi novamente colocar meu CV no mercado para ver se ha reais oportunidades no mundo hoteleiro.

Ao tentar me reativar na Catho (já tinha meu cadastro lá), fui barrado no site por erro, primeiro não aceitou meu cartão de credito, depois não aceitou meu débito automatico, pensei comigo, deve ser erro de pagina. Então liguei na central de atendimento deles, como eles informam este numero, pensei comigo, deve ser erro de pagina.

Ao ligar lá a atendente me disse que não poderia cadastrar em débito automatico, somente cadatro com cartão de crédito, e perguntei porque e a resposta foi a seguinte:

- O Sr. teve algumas recusas de débitos

Apesar de ela ser muito gentil ao telefone perguntei se havia algum débito (sei que não há) e ela me disse que não.

Como sou teimoso, entrei no atendimento on-line, a resposta foi a mesma, porém me informou que haviam 5 cadastros e estes haviam gerado débitos que não foram pagos.

Vejam bem 5 Cadastros.

Como uma empresa que se diz tão organizada tem 5 cadastros de uma mesma pessoa? afinal de contas o cadastro deles é baseado no CPF e só tenho 1.

Logo compreendi: Falta de organização, e se uma empresa é desorganizada neste nível imagine no resto, Logo as vagas que eles dizem ter devem ser fakes. Portanto a empresa não é idonea.

Tentei reativar meu cadastro na Manager, consegui fazer sem problemas, porém o custo é muito alto.

Finalmente atualizei meus dados no Vagas, que tem meu cadastro e também foi reconhecida como uma das melhores em RH.

Portanto Galera

nada de jogar dinheiro fora ein

VAGAS é premiada como melhor Site de Recrutamento

Foi realizada no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo, a cerimônia da 3ª edição do prêmio 100 Melhores Fornecedores para RH. Organizada pela Editora Gestão e RH, a inciativa é um indicador de qualidade para o setor, pois aponta os fornecedores mais qualificados a oferecerem soluções para as várias necessidades da atividade de gestão de recursos humanos no Brasil.

Além de figurar, pelo 2º ano consecutivo, no seleto grupo dos 100 melhores fornecedores do país, a VAGAS recebeu a melhor avaliação entre as empresas do segmento "Sites para Recrutamento". A pesquisa, realizada entre os meses de agosto e novembro de 2008, envolveu profissionais de RH das 1.000 Maiores Empresas e das Melhores Empresas para se Trabalhar, das revistas Exame, Você S/A e Época. Acesse http://www.gestaoerh.com.br/melhoresfornecedores/ e confira a lista das empres as melhores avaliadas setorialmente.

A equipe VAGAS sente-se honrada com esta conquista e gostaria de compartilhá-la com os clientes, candidatos e parceiros que, sem dúvida, tiveram e têm importante participação no constante desenvolvimento e aprimoramento das soluções da empresa.

www.vagas.com.br

sábado, 11 de abril de 2009

Já foi o tempo da Banca Laguna


Pois é mooquenses, eu como um saudoso mooquense, sempre procuro fazer tudo na mooca, é claro belo!

Umas das coisas tradicionais da mooca é a Banca Laguna, aquela da visconde de laguna, do lado da Sinete, perto da Pizzaria San Pedro, que apesar de hoje, nestes tempos, a banca não ser mais uma banca e sim uma loja de revistas, vem perdendo aos poucos aquele Q da mooca.

Nos ultimos tempos durante a noite os frequentadores da banca vem sendo uma turma de estranhos e de pessoas não muito aprazíveis, porém sempre fiz minhas compras de revistas, tomar um cafézinho gostoso, figurinhas, cigarros, chaveiros enfim, o que sempre fazemos numa banca.

Pasmem caros leitores, hoje, a meia hora atrás quando fui lá, e apenas queria compras dois maços de cigarros, a atendente, que nunca tinha visto (uma senhora por sinal), me disse bem claro:

- Não aceitamos pagamento em cartão débito para compra somente de cigarros.

Poxa vida, pensei comigo, gasto uma pequena fortuna semanalmente nesta banca com coisas triviais e hoje esta senhora deve estar de brincadeira comigo e retruquei:

- Você tem certeza disto?

e a mesma perguntou a não sei quem

- Não é verdade que não aceitamos cartões para compra somente de cigarros?

E eu pensando comigo mesmo, já meio envergonhado da situação, pois outros clientes (aqueles que citei anteriormente) já me olhavam feio e sem demora respondi.

- Pois bem, se é assim, nunca mais volto a comprar aqui.

e a senhora com cara de quem não gostou em alto e bom tom disse:

- VOCÊ QUER QUE EU FAÇA O QUE?

e lhe respondi:

- Não é faça nada, tenha uma boa noite.

Bom, com minha raiva contida, fui em outro lugar que sempre está aberto 24hs e sempre me atendeu bem, e o melhor, sempre está cheio de pessoas bonitas.

É o posto de abastecimento que está na Almirante Brasil com a Radial Leste, moderno, com atendentes sempre sorridentes e tem de tudo que a banca Laguna tem e com um charme a mais, como já disse, cheio de pessoas bonitas, principalmente numa noite de sábado.

Portanto colegas mooquenses, de minha parte a Banca Laguna está cortada de meu roteiro e não preciso mais me dividir entre o posto e a banca.